Oi; Bradesco; Copom e mais 5 destaques do mercado financeiro nesta quarta-feira (05)

115

Ontem mais uma vez o Ibovespa perdeu fôlego no fim do pregão, ainda assim fechou em alta, algo que não acontecia desde 22 e 23 de janeiro. O índice encerrou em alta de 0,81%, aos 115.556,71 pontos, na terça-feira (04) tendo tocado a marca de 116.555,61 pontos na máxima, saindo de 114.630,58 pontos na mínima do dia. O giro financeiro totalizou R$ 23,1 bilhões e, nessas duas primeiras sessões, o Ibovespa acumula até aqui ganho de 1,58% na semana. Nesta quarta-feira as expectativas são extremamente positivas, veja abaixo 8 destaques que devem influenciar o mercado ao longo do dia.

Destaques do Mercado Financeiro
Destaques do Mercado Financeiro

Bradesco

O banco Bradesco (BBDC4) divulgou, na manhã desta segunda-feira (5), seus resultados de 2019 e do último trimestre do ano passado.

Em 2019, a instituição teve lucro de R$ 25,8 bilhões. O valor representa uma alta de 20% em relação a 2018, quando o lucro foi de R$ 21,5 bilhões.

No quarto trimestre do ano passado, o lucro recorrente do Bradesco foi de R$ 6,6 bilhões, um crescimento de 14% em relação ao mesmo período no ano anterior. No entanto, o lucro contábil foi de R$ 4,8 bilhões, uma queda de 3,9%.

A margem financeira total da instituição financeira foi de R$ 15,4 bilhões no quarto trimestre. O volume é equivalente a um avanço de 4,4% frente ao trimestre anterior e também de 4,4% na comparação ano a ano.

Locaweb

A Locaweb teria precificado sua oferta pública inicial de ações (IPO) em R$ 17,25 por papel, de acordo com fontes próximas a operação. A informação foi divulgada na última terça-feira (4) pelo site “Brazil Journal”.

Segundo as fontes, o valor está no topo da faixa de preço estimada pelos coordenadores do IPO, que começava em R$ 14,25. A Locaweb ingressará na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) com valor de mercado de R$ 2,6 bilhões.

Eletrobras

A Eletrobras (ELET3) reduzirá custos e aumentará o prazo de sua dívida depois de uma emissão de títulos no mercado internacional liquidada na última terça-feira (4).

A emissão, de acordo com a diretora financeira da Eletrobras, Elvira Cavalcanti Presta, atraiu o interesse de investidores, além de marcar um retorno às captações externas depois de quase dez anos. As informações foram ditas em entrevista à “Reuters”.

Cielo

A Cielo (CIEL3) abrirá a sua nova loja física na quinta-feira (6). A empresa controlada pelo Banco do Brasil e pelo Bradesco ainda pretende abrir mais 14 unidades em 2020. Esta, entretanto, é a sexta aberta pela empresa. A ideia central das lojas físicas da Cielo é fazer com que os donos de maquininhas sejam melhor atendidos, além de se aproximar dos lojistas.

A nova unidade que será inaugurada pela Cielo está localizada na Zona Sul de São Paulo, no Mais Shopping.

Resultados 4t19

Além do resultado trimestral do Bradesco, que foi divulgado nesta manhã. O Banco Inter, o Banco Pan e a BR Properties devem apresentar seus resultados referentes ao quarto trimestre de 2019, após o fechamento do mercado.

Copom

A primeira reunião do Comitê de Politica Monetária (COPOM) em 2020 acontece nesta quarta-feira (5). A expectativa do mercado é que sejam cortados mais 0,25% da taxa básica de juros (Selic). Dessa forma, a taxa passaria de 4,5% para 4,25% e atingiria um novo recorde da mínima histórica.

É importante salientar que, em dezembro, o Copom não especificou se cortaria a taxa neste início de ano, ou se iria parar com o processo de afrouxamento monetário.

Oi

A Oi (OIBR3;OIBR4) anunciou na última terça-feira (4) que terminou a subscrição e integralização de sua emissão de debêntures simples. Vale lembrar que esta operação foi divulgada pela empresa no dia 23 de dezembro de 2019 e foi avaliada em R$ 2,5 bilhões.

Petrobras

A Petrobras iniciou a fase vinculante para vender a totalidade de seus ativos no Uruguai. De acordo com a estatal, os interessados na operação irão receber uma carta-convite e terão direito a adquirir a totalidade das ações da empresa na Petrobras Uruguay Distribución S.A (PUDSA).

A Petrobras comunicou, em nota, que o desinvestimento está incluso noa seus planos de gerar maior valor para os acionistas.

Fontes: Juliano PassaroSuno Notícias e Valor Investe