Especulação em HCTR11 é exagerada e cotista precipitado pode perder dinheiro

61

O massacre sofrido nos últimos dias pelo Fundo Imobiliário do Hectare CE (HCTR11) superou todos os limites da tolerância, “Youtubers” com analises na maioria das vezes tendenciosas, baseadas em “suposições” e sem dados reais levaram os cotistas do fundo a angústia fazendo com que muitos se precipitem e acabem saindo do papel.

HCTR11

O fundo acumula queda de 17% nos últimos 5 dias, em 6 meses já caiu quase 30%, no pregão desta segunda-feira (18) chegou a cair 10% e o mais impressionante é que não existe nenhum fato relevante que justifique. A principal polêmica envolvendo o HCTR que os Youtubers tanto atacam está relacionada ao famoso “Circuito de Compras”. Acontece que toda a operação do fundo envolvendo o polêmico empreendimento não ultrapassa os 13%, portanto em um cenário apocalíptico e catastrófico em que tudo desse errado, situação muito improvável de ocorrer, o prejuízo seria de 13%, o que faria o valor patrimonial do fundo chegar a casa dos R$ 104 reais, às 13:00h desta segunda-feira a cota era negociada à R$ 97 reais.

Portanto o HCTR11 tem o CRI “Circuito de Compras” que representa aproximadamente 4% do patrimônio líquido. Além disso o fundo possui 9,30% de seu patrimônio em cotas do FOF XBXO11 que é detentor do “Circuito de Compras”. Desta forma o risco cruzado chega nos 13% do seu patrimônio líquido, algo totalmente aceitável no mercado.

Atualmente A carteira do fundo apesar dos riscos dos CRIs chamados high yield com alta rentabilidade, possui hoje 91,4% dos CRIs indexados ao IPCA e uma ampla diversificação com mais de 90 CRIs na carteira.

É evidente que para conter a especulação o fundo precisa apresentar nos próximos dias relatórios mais detalhados a respeito de sua saúde financeira e de seus investimentos, talvez tenha até mesmo que revelar dados que são considerados estratégicos, porém não há outra opção.

Mas, independente de qualquer especulação exagerada, HCTR11 apesar de continuar sendo um Fundo com um risco maior que os demais, fato que sempre foi do conhecimento de todos, não perdeu os seus fundamentos e não irá acabar, seu valor patrimonial tende a continuar o mesmo e o cotista que se precipitar pode perder dinheiro.