Bolsas afundam mundo afora e caminham para pior semana desde crise de 2008

120

As bolsas europeias operam esta sexta-feira (28) em queda, a caminho do seu maior declínio semanal desde a crise financeira de 2008, ainda impactadas pela epidemia provocada pelo novo coronavírus e com receio que a epidemia se espalhe para mais países.

O pan-regional STOXX 600 caiu 2,7% nesta sexta, o que representa uma queda de 10% em relação ao seu pico recente. Atualmente, o índice está a negociar 12,7% abaixo dos máximos recordes de todos os tempos.

As bolsas de Londres, Frankfurt, Paris e de Madrid operavam em queda ao redor de 3%.

Entre as ações com maior queda no dia, destaques para as de empresas do setor de mineração, viagens e lazer e do setor de tecnologia.

Bolsas afundam mundo afora
Bolsas afundam mundo afora

O proprietário da British Airways, IAG , registou o maior declínio do STOXX 600, depois de anunciar que o coronavírus irá impactar os resultados este ano, mas não dizendo até que ponto devido à característica de rápida evolução do surto.

A BASF da Alemanha também alertou que os seus lucros poderão cair ainda mais este ano, uma vez que as consequências do surto pesam na procura dos seus clientes industriais.

Petróleo
O preço do barril de petróleo Brent também tinha nova queda nesta sexta. O barril do tipo Brent era negociado abaixo de US$ 51. Já o petróleo nos EUA recuava abaixo de US$ 46 por barril.