Ação da B3 despenca após CVM apresentar propostas que podem quebrar monopólio

102

As ações da B3 (B3SA3) caem forte e já registram a maior queda do Ibovespa após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ter apresentado propostas para aperfeiçoar o ambiente de negociação de ativos no país. Às 14h49, os papéis ordinários da B3 caíam 4,22%, a R$ 44,66.

B3 (B3SA3)
B3 (B3SA3)
O regulador abriu audiência pública hoje com três propostas para o mercado de negociação de valores mobiliários, considerando um possível aumento da competição. A audiência ficará aberta até o dia 28 de fevereiro.

De acordo com o analista Victor Schabbel, do Bradesco, as propostas são vistas como um caminho para viabilizar a existência de mais bolsas no Brasil, mercado explorado exclusivamente pela B3. No entanto, segundo Schabbel, a “jornada para uma nova bolsa será longa”.

As ações da B3 já haviam sido penalizadas nesta semana após anúncio de conclusão de um processo de arbitragem com a ATS, abrindo caminho para que essa companhia possa acessar a central depositária da B3 para prestar serviços como plataforma de negociação de renda variável.

Uma das minutas colocadas em audiência tem o objetivo de substituir a Instrução CVM 461, que regula mercados de valores mobiliários e trata das regras de autorização e funcionamento de entidades administradoras.

A segunda minuta dispõe sobre a constituição de uma autorregulação das entidades administradoras de mercado e das operadoras de infraestrutura. A outra proposta, por sua vez, altera a Instrução CVM 505 e aborda a execução de ordens dos clientes no contexto de concorrência (“best execution”).

(Fonte: Valor Investe)