7 destaques que devem impactar o mercado nesta sexta-feira (07)

109

O Ibovespa passou por uma quinta-feira (06) delicada, no fim do dia, o principal índice de ações da B3 caiu 0,72%, aos 115.189 pontos.

Das 73 ações da carteira do Ibovespa, 59 caíram; 13 subiram; e uma estava no zero a zero. Nesta sexta-feira (07) o clima segue tenso, confira abaixo 7 destaques que deve impactar o mercado durante o dia:

Carrefour

O grupo Carrefour está negociando a aquisição das operações do Makro no Brasil. O Makro é o terceiro maior mercado atacadista do País e tem vendas anuais que giram próximo ao valor de R$ 8 bilhões.

O grupo Carrefour está negociando a aquisição das operações do Makro no Brasil
O grupo Carrefour está negociando a aquisição das operações do Makro no Brasil

Segundo informações do jornal “Valor Econômico”, o banco Rothschild está coordenando a negociação. De acordo com fontes próximas a operação, o Makro está disposto a se desfazer de seu negócio por cerca de R$ 5 bilhões. Entretanto, o Carrefour informou em 2019 que pagaria R$ 4 bilhões. Esse entrave na falta de concordância por conta dos valores foi um dos principais motivos das conversas não terem ido para frente no ano passado.

Caso a venda seja realizada dessa vez, o Atacadão e o Makro irão, juntos, chegar a vendas brutas anuais de aproximadamente R$ 50 bilhões. A estimativa foi baseada em números do ano passado).

Petrobras

A Petrobras (PETR3;PETR4) deve adiar a data de recebimento de ofertas vinculantes para suas refinarias para o mês de abril. As ofertas seriam feitas, anteriormente, em março. Entretanto, a pedido das participantes da operação, o adiamento deverá acontecer. As informações foram apuradas pelo jornal “Valor Econômico”.

Vale destacar que novos interessados entraram no processo. Entre as instituições estão grupos financeiros e não financeiros.

As refinarias que estão neste primeiro bloco do plano de desinvestimento da Petrobras são:

  • Abreu e Lima (PE)
  • Landulpho Alves (BA)
  • Presidente Getúlio Vargas (PR)
  • Alberto Pasqualini (RS)

Essas quatro são as que estão no plano de maior desinvestimento no refino. Outras quatro refinarias estão no processo.

Segundo informações do jornal, a Petrobras espera que os acordos de compra e venda das refinarias sejam assinados ainda em 2020.

AT&T

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou, na última quinta-feira (6), a compra da Warner Media pela AT&T. A votação foi concluída com três votos favoráveis e dois contrários.

O julgamento foi iniciado no ano passado. Entretanto, só foi retomado pela Anatel nesta semana após um pedido do conselheiro Moisés Queiroz Moreira. O voto favorável de Moreira foi responsável por concluir a aprovação da compra da Warner pela AT&T.

De acordo com o conselheiro, a legislação brasileira não apresenta nenhum impedimento para a conclusão da negociação. Isso porque, segundo Moreira, a lei que regula o setor audiovisual no Brasil não se aplica a empresas que não possuem sede no País. Dessa forma, não há ilegalidade na aquisição, visto que a sede da Warner fica em Nova York, nos Estados Unidos.

Renner

A Renner (LREN3) apresentou lucro 16,7% maior no quarto trimestre de 2019, em relação ao mesmo trimestre de 2018, para R$ 513 milhões. No acumulado do ano passado, o crescimento foi de 7,7% chegando a R$ 1,1 bilhão.

A receita total da empresa cresceu 12,1% para R$ 3,17 bilhões. A receita de varejo avançou 10,7% para R$ 2,87 bilhões. No segmento financeiro a alta foi de 27,4%, para R$ 305,5 milhões.

Sanepar

A receita líquida da Sanepar (SAPR11) no quatro trimestre de 2019 foi de R$ 1,339 bilhão. A alta foi de 22% em relação ao mesmo intervalo de 2018.

A geração de caixa, que é medida pelo ebitda, foi de R$ 631 milhões no quarto trimestre, uma alta de 33% em comparação a 2018.

Uber

A Uber registrou prejuízo líquido de US$ 8,51 bilhões no ano passado. No entanto, na última quinta-feira (6), as ações da companhia operaram em alta devido a sua nova projeção para os próximos trimestres.

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, afirmou, em comunicado, que a empresa alterou uma previsão de crescimento do Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que seria para 2021, para o quarto trimestre deste ano, o que animou o mercado.

Fontes: Suno Research e Yahoo Finanças